segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Heart of Glass.


(...) Não podia viver sem coração. Pensou então em comprar um coração novo para substituir o que se partira. O antigo já estava gasto, com marcas das feridas mal cicatrizadas, sem conserto possível. As forças eram poucas para reeencontrar todos os pedacinhos perdidos e colá-los, um a um, como às peças de um puzzle incompleto. A sua recuperação iria custar-lhe muito mais. Contudo, era a forma mais digna e pura de ter um coração novo. Mesmo que imperfeito, era o seu coração, o SEU coração genuíno.

21 comentários:

Inez disse...

É pena que no contexto real da vida não possamos simplesmente trocar o coração por outro, e que não possamos apagar a dor que sentimos. Mas é a sentir que se aprende a viver (:

Beijinho*

Paradoxos disse...

empresta-me o teu coração
mostrar-te-ei como cair sem quebrar os pedaços de silêncio que trazes nos lábios

empresta-me um grito teu


esqueci o coração no lado direito do meu peito!


um beijinho muito grande amiga

adorei a tua inspiração!!

Marquinho disse...

Não compres um novo... esse coração que tens é o que te faz ser tu mesma! Sem ele.. irias sentir-te uma estranha para ti própria!

Mas vale tentar apanhar os pedacinhos e cola-los.. mesmo que isso demore tempo... do que deixarmos de ser nós próprios!

Beijo!* Bom blog!

disse...

pelo menos este não era de pedra. e além de tudo, era seu.

beijos

anjo disse...

o texto é mt lindo , pois temos de ter o mesmo coração com cicatrizes magoas e entre tanta coisa , mas esse coração irá ser ainda + forte do que era e com ainda + força é o coração genuino :) boa semana e um forte abraço de anjo

In Loko disse...

Escolha correcta amiga Cátia... nunca é fácil de juntar os bocadinhos partidos e espalhados do coração magoado... dá trabalho dolente, lágrimas contínuas e sofridas, pesar da alma triste... mas, vale sempre o sacrifício, de juntar os bocaditos do próprio coração!
Fica com marcas com certeza, mas não creio que perdurem por muito tempo, porque coração próprio recuperado é renascer em alegria, em sorrisos abertos para a vida, para o amor!!!

Já não te visitava há muito amiga... fi-lo hoje e gostei do que li, do que deixaste sair de ti!!!

Beijinhosss

Pedro Mendes (psyemotion) disse...

As palavras simples, em conjunto fazem delas grandes palavras!

Muito bem escrito...

fi disse...

Um coração novo, não iria adaptar-se às tuas cicatrizes, nem iria reviver as boas memórias que tens da vida.
Só o TEU coração sabe quem és, e como lidar contigo.

Maior beijo **

Vanessa. disse...

Belissimo minha querida :)

Diana disse...

Olhe menina, o que lhe posso dizer? Textinho bonito (e o facto de ter usado o diminutivo da palavra "texto" nao significa um menosprezo do mesmo pela minha parte. Antes pelo contrário.). Fico à espera do próximo.


Beijos e abraços

A Minha Vida... disse...

É isso mesmo, não devemos fingir que o que nos magoou pura e simplesmente nao existiu, temos que ver o lado positivo de tudo, porque tudo tem o seu, sorrir, seguir em frente, mesmo que custe, com o mesmo coração, porque é esse que carrega a nossa vida e não um completamente novo, e completamente vazio...
Um Beijo* =)

Miguel disse...

por vezes é mesmo preciso ter um coração novo :(

(por falar nisso viste o iron man? a cena onde lhe roubam a peça que o faz viver é muito parecida)

beijinhos

vermelho disse...

O nome do teu blog fez-me lembrar de uma música de Trans-Global Underground: when you dream, do you dream in colour, or do you dream in black and white?
Beijinhos.

O Profeta disse...

A Lua sangra no celeste
Aprisionada está a razão
Olhos sem a virtude da luz
Uma fria pedra no coração

Um banco de jardim
É leito do rei da sarjeta
Almofada de encardido cartão
Acomoda esta carcaça inquieta


Convido-te a conhecer um Rei mendigo


Mágico beijo

Ana Monteiro disse...

Vou tentar pensar assim ! :'$

João da Silva disse...

Seja tolhido,
seja liberto,
seja premido,
seja ele incerto,
seja partido,
ele decerto
terá aprendido.

Terá aprendido
que a dor liberta;
terá vivido
a vida incerta
terá sofrido
na dose certa
terá medido
seu grau de alerta
terá crescido
na vida aberta.

se ele sofreu,
se ele viveu,
se há estilhaços,
e em tais pedaços
ele morreu,
é certo ainda
- coisa mais linda -
que por amor
depois da dor
já renasceu.
A dor é infinda,
a fé é infinda,
o peito... é seu.

Beijos carinhosos do João.
Shalom!

Miguel disse...

Bom fim de semana :D

corazón disse...

um coração nunca muda, mesmo que tentemos. o teu coração será para sempre o teu coração (:

gotinha de água disse...

Perfeito.
Porque simplesmente ninguém conseguia viver sem coração *.*
um beijinho*

Sun , «3 disse...

Óh, mas que post, mas que imagem meu anjo :')

Martinha disse...

já tinha saudades de te ler :)
gosto tanto destas delicias que transformas em palavras *